Seguro viagem é item essencial na sua mala para o carnaval

O Carnaval é um dos períodos mais aguardados do ano. O feriado prolongado leva muitos a viajar, seja para curtir o verão na folia ou fugir dela. Nessa época de alegria e diversão é comum deixar de lado alguns cuidados que podem causar transtornos durante os passeios.

Por isso, antes de colocar a mochila nas costas é importante investir em um seguro viagem. A ComparaOnline, marketplace de seguros e produtos financeiros, listou ocasiões em que o seguro viagem pode te ajudar.

“Independentemente da distância ou duração da viagem, as pessoas precisam se conscientizar de que imprevistos acontecem e a melhor forma de resolvê-los é com a contratação do seguro, que possui um custo relativamente baixo se comparado aos possíveis gastos quando não se está coberto”, explica Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline.

Muita gente imagina que em território nacional não é preciso contratá-lo e, com a intenção de economizar, acaba deixando este item de fora da mala.

Mas, o que muitos não sabem é que o seguro viagem nacional para 10 dias de folia sai, em média, R$ 5 por dia, mais barato que uma caipirinha, e inclui desde emergências de saúde a outros tipos de coberturas, já que os problemas podem começar no trajeto ou embarque, como ter a bagagem extraviada ou danificada.

Pensando na saúde, o seguro viagem também é um aliado e oferece coberturas básicas para as despesas hospitalares, médicas, de medicamento, traslado, caso necessário e, em casos extremos, traslado de corpo. Nesta época, algumas emergências são comuns e é importante estar protegido em ocorrências como:

– Dengue, zika e chikungunya: causadas por picadas de mosquito que se proliferam em ambientes com água parada.

– Micose: causado por um fungo, provoca problemas na pele. O fungo se desenvolve em locais úmidos e quentes.

– Desidratação: causada pela falta de líquido no corpo, suor excessivo, vômito ou diarreia.

– Intoxicação alimentar: causada, principalmente, pela ingestão de alimentos mal conservados nesta época de temperaturas muito altas.

– Conjuntivite: nesta época a conjuntivite bacteriana cresce, pois, as bactérias se propagam na água e contaminam os olhos ao mergulhar na piscina ou no mar.

– Embriaguez: o clima animado e o calor faz com que as pessoas bebam além do limite, isso pode causar náuseas, vômitos e, em casos mais sérios, coma alcoólico.

É importante lembrar que, no caso de doenças preexistentes, a cobertura é limitada a casos de urgência ou emergência, cobrindo apenas despesas para estabilização até que o viajante possa continuar o passeio ou retornar para casa.

Para quem quer fugir das grandes multidões, dentro do Brasil ou na América Latina, em países como Chile e Uruguai, destinos muito buscados por brasileiros, a contratação do seguro viagem continua sendo indispensável, já que os problemas podem acontecer em qualquer lugar.

“Vale ressaltar que, na hora de escolher um seguro viagem, o ideal é identificar o que melhor se enquadra às suas necessidades, levando em consideração o grau de periculosidade do local e os tipos de doenças mais comuns, que podem ser encontrados em uma simples pesquisa na internet”, finaliza Marchetti.

Com o perfil e necessidades definidas, é hora de analisar e comparar com atenção os seguros viagem disponíveis no mercado.

No site //www.comparaonline.com.br/ é possível fazer uma simulação, encontrar e contratar o seguro mais adequado.

FONTE: Revista Cobertura