SulAmérica organiza encontro a favor da saúde LGBTI+

Compartilhar nas redes sociais

Seguradora promoveu uma aula online sobre diversidade nos consultórios para profissionais de saúde.

Para fomentar iniciativas de Inclusão e Diversidade e apoiar pessoas colaboradoras, parceiros e parceiras na busca por conhecimento a respeito do tema, a SulAmérica organizou na última semana uma formação online para profissionais da saúde da comunidade LGBTI+nos consultórios.

O encontro, realizado pelo Dr. Saulo Vito Ciasca, médico psiquiatra e especialista em saúde LGBTI+, autor do livro “Saúde LGBTQAI+: Práticas de Cuidado Transdisciplinar”, teve como objetivo ampliar o repertório das pessoas participantes por meio de conteúdo e troca de experiências.

Na live, com duração de 1h30, o especialista abordou questões de saúde relacionadas a cada uma das letras que compõem a sigla do movimento.

O encontro oportunizou ainda equalizar conceitos, terminologias, questões biológicas e referentes à identidade das pessoas, além de tirar dúvidas e apresentar casos reais de LGBTfobia no atendimento a pacientes.

Na ocasião, destacou-se também a importância do uso da linguagem inclusiva e do respeito a pessoas de outras frentes da diversidade, como pessoas com deficiência e população negra.

“A busca pela organização desta aula para profissionais da área tem como foco ampliar cada vez mais o conhecimento da nossa rede médica e apoiar em temas que também fazem parte do universo da atuação em saúde.

A SulAmérica tem trazido luz à inclusão na oferta de saúde e é um compromisso nosso irmos além das ações internas e transbordamos isso para fora” comenta Patrícia Mello, superintendente de Gestão de Saúde Populacional da seguradora.

Esta é mais uma iniciativa organizada pela Gestão de Saúde Populacional alinhada ao Programa de Inclusão e Diversidade da SulAmérica, a partir do diagnóstico e identificação de uma oportunidade de aprimoramento de conhecimento ainda técnico e comportamental sobre o assunto entre profissionais da área. “Estamos buscando, em parceria com nossos prestadores e prestadoras, a construção de uma jornada de inclusão e acolhimento na saúde, e bate-papos como esse só nos posiciona no caminho certo”, finaliza Juliana Caligiuri, vice-presidente de Saúde, Odonto e Comercial da companhia.

Jornada de Inclusão e Diversidade

Nos últimos anos, a SulAmérica tem colocado em prática diversas iniciativas com o objetivo de promover um ambiente de trabalho mais diverso e inclusivo para seus mais de 4 mil colaboradores e colaboradoras.

Ações como jornada de trabalho flexível, salas de amamentação, licença familiar que vai além do programa empresa-cidadã – concedendo 180 dias para cuidadoras primários e 40 dias (20 a mais do previsto) para cuidadores secundários, treinamentos para as lideranças sobre variados temas da pauta de inclusão e diversidade como, por exemplo, vieses inconscientes, além de processos de atração, seleção e contratação de profissionais de grupos minorizados fazem parte das iniciativas da empresa.

O primeiro ano do programa de Inclusão e Diversidade da SulAmérica marca a estruturação de diversas outras ações para garantir que o tema seja reforçado em todas as frentes.

Durante esse período, a empresa promoveu treinamentos e sensibilizações com aprofundamentos no assunto para os diversos níveis da liderança, bem como para toda sua força de trabalho.

Atualmente, conta com Grupos de Polinização que atuam na Equidade de Gênero, Raça e Etnia, LGBTI+, Pessoas com Deficiência e Gerações. Esses grupos garantem a execução e ações relacionadas aos temas.

Em 2022, a SulAmérica foi reconhecida pelo comprometimento com a equidade de gênero pelo índice da Bloomberg (GEI – Bloomberg Gender Equality Index), que avalia a transparência e o desempenho da companhia em 5 pilares: liderança feminina e pipeline de talentos, igualdade salarial e paridade de remuneração entre gêneros, cultura inclusiva, políticas contra assédio sexual e marca pró-mulher.

Essa evolução foi reconhecida também pelo mercado financeiro, uma vez que a companhia foi incluída no fundo de índices ELAS11, lançado em março de 2022, ETF que monitora 350 empresas listadas na bolsa brasileira, identificando aquelas com melhores índices de presença feminina no Conselho de Administração, Conselho Fiscal, Diretoria, Comitê de Auditoria, dentre outros comitês.

Fonte: N.F. I Revista Apólice I F. Pixabay