Mulheres que inspiram: Jane Manssur

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, o Seguro Gaúcho apresentará ao longo do mês o perfil de algumas personalidades femininas que se destacam no Mercado Segurador do Rio Grande do Sul. O primeiro perfil da série traz a educadora e professora Jane Manssur.

Considerada um ícone do setor por seu conhecimento, profissionalismo e excelência com que exerce suas atividades, Jane atuou com maestria por 32 anos na Escola de Negócios e Seguros (ENS), no Rio Grande do Sul, tendo trabalhado na estruturação do núcleo da ENS em 1988 e contribuído diretamente para a formação de corretores de seguro. Recentemente a professora foi homenageada como Personalidade Destaque no evento Prêmio Destaques do CVG RS 2020.

O Seguro Gaúcho dialogou com a educadora enfocando as relações da mulher com o mundo do trabalho. Confira a seguir.

Seguro Gaúcho – Qual é sua formação acadêmica?        

Jane Manssur – Sou formada em Educação-Orientação e Administração, com especializações em Treinamento e em RH.

Seguro Gaúcho – Por quanto tempo atuou ou atua no Mercado Segurador?

Jane Manssur – Tenho 34 anos de atuação no segmento.

Seguro Gaúcho – Como você vê a participação feminina no mercado segurador? Em relação à época que você iniciou existe muita diferença?

Jane Manssur – Presenciei o crescimento e fortalecimento dessa participação nas mais diversas áreas e segmentos do Mercado. Tenho muito orgulho de ter auxiliado algumas mulheres aproximando-as de seus objetivos e quebrando um ciclo de poder estabelecido.

Quando iniciei não existiam mulheres na docência. Fomos gradativamente inserindo-as e oportunizando uma participação maior no mercado e com isso dando também visibilidade de suas competências. Oportunizamos, em alguns momentos, espaço especial com atividades e vídeos infantis para os filhos das discentes evitando que perdessem provas e/ou aulas quando tinham dificuldades com filhos pequenos.

Sempre gosto de lembrar o que teólogo Leonardo Boff defendia: “o terceiro milênio necessita focar-se mais nos “valores e princípios femininos” e estes devem ser a base da próxima organização social… É necessário resgatar a dimensão do feminino no homem e na mulher. Pelo feminino o ser humano se abre ao cuidado, se sensibiliza pela vida.

O feminino ajuda a resgatar a dimensão do sagrado. O sagrado impõe sempre limites à manipulação do mundo, pois ele dá origem à veneração e ao respeito, fundamentais para a salvaguarda da Terra”.

Essa visão também é reforçada pelo médico Marcos Aurélio Dias da Silva, autor do livro Todo Poder às Mulheres, que afirma que o princípio feminino não precisa ser exercido exclusivamente por mulheres. Assim, o gênero feminino no comando, exercido por homens ou mulheres, implica em mais cooperação, menos competição, mais preocupação com o planeta, com as pessoas e mais afeto.

Seguro Gaúcho – Alguma figura feminina do setor de seguros ou de outra área serviu de inspiração para você?

Jane Manssur – Muitas mulheres foram e ainda são inspirações. Mulheres que me ajudaram através de seus exemplos, com suas histórias, trabalhos e amizade. Aprendi muito com cada uma delas. Citá-las precisará muitas páginas, mas posso homenageá-las através da minha filha Mardja e meu filho Nicolas que reúnem muito dos valores que admiro em cada uma delas.

Seguro Gaúcho – O que você acha que ainda impede ou dificulta as mulheres de crescerem profissionalmente ou progredirem mais rápido?

Jane Manssur – Por mais que se queira acelerar o processo de mudança é preciso lembrar que o direito ao voto feminino possui apenas 89 anos no Brasil. Idade de uma avó. Acho que é por isso que vemos tantas valorizarem seu direito e não abrirem mão de sua participação política nos momentos de pleitos.

Em alguns países o voto feminino é mais recente e em outros ainda não chegou. Como tudo passa pela Educação, dê condições às meninas estudarem com um ensino de qualidade e teremos mais equidade no planeta e uma ênfase para implementar a Agenda 2030 com seus 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável).

Seguro Gaúcho – O que você gosta de fazer nas horas vagas?

Jane Manssur – Gosto muito de cozinhar ouvindo uma boa música ou uma aula no Youtube. Sou meio nerd, adoro cinema, conhecer outras culturas, viajar, mas a pandemia colocou a todos de castigo.

Fonte: Seguro Gaúcho