Tabaco causa prejuízo de quase R$ 57 bilhões com despesas médicas no país

Tabaco causa prejuízo com despesas médicas no país

http://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-parar-de-fumar/tabaco-causa-prejuizo-de-quase-r-57-bilhoes-com-despesas-medicas-no-pais

O estudo “Carga de Doenças e Custos Econômicos Atribuíveis ao Uso do Tabaco no Brasil”, divulgado em maio de 2017, abordou o custo do tabaco para o Brasil.

O estudo “Carga de Doenças e Custos Econômicos Atribuíveis ao Uso do Tabaco no Brasil”, divulgado em maio de 2017, abordou o custo do tabaco para o Brasil.

Sobre o tabaco

O consumo de cigarros causa prejuízo de R$ 56,9 bilhões ao país a cada ano. Deste total, R$ 39,4 bilhões são com custos médicos diretos e R$ 17,5 bilhões decorrentes da perda de produtividade, provocadas por incapacitação de trabalhadores ou morte prematura.

A arrecadação total de impostos com a venda de cigarros no país em 2015 foi de R$ 12,9 bilhões. Ou seja, quando se subtrai os gastos da saúde em relação aos impostos arrecadados, o saldo negativo do tabagismo para o país foi de cerca de R$ 44 bilhões.

Ainda mais grave que o impacto econômico são as mortes provocadas pelo tabagismo. O estudo aponta que o tabagismo foi responsável por 156.216 mortes no Brasil em 2015, que representam 12,6% de todos os óbitos de pessoas com mais de 35 anos.

https://saudebrasil.saude.gov.br/images/custo_tabagismo_mortes750.png

Segundo o estudo, as doenças relacionadas ao tabaco que mais trouxeram prejuízo em 2015 ao sistema público e privado de saúde no Brasil foram as seguintes:

  • Doença pulmonar obstrutiva crônica, principalmente enfisema e asma
  • Doenças cardíacas
  • Tabagismo passivo e outras causas
  • Cânceres de esôfago, estômago, pâncreas, rim, bexiga, laringe, colo do útero e leucemia
  • Câncer de pulmão – Acidente vascular cerebral (AVC)
  • Pneumonia

A pesquisa, divulgada pelo Ministério da Saúde e pelo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), teve coordenação científica da Fundação Oswaldo Cruz e do Instituto de Efectividad Clínica y Sanitaria (IECS), da Universidade de Buenos Aires (Argentina).

O INCA financiou o estudo por meio de um acordo técnico com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e com subsídios do International Development Research Centre (IDRC), do Canadá.

Veja a íntegra do estudo “Carga de Doenças e Custos Econômicos Atribuíveis ao Uso do Tabaco no Brasil”

http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/observatorio_controle_tabaco/site/home/biblioteca

Fonte: Saúde Brasil