SES orienta sobre a importância da retomada das ações de prevenção ao câncer de mama

Neste Outubro Rosa, a Secretaria da Saúde do Estado (SES/RS) faz um chamamento às mulheres gaúchas para a retomada das ações de prevenção ao câncer de mama.

No início da pandemia de coronavírus, por recomendação do Ministério da Saúde (MS), as mamografias de rastreamento (periódicas para mulheres que não apresentam sintomas) haviam sido suspensas.

Com a estabilização epidemiológica dos casos de Covid-19, a orientação é a retomada das atividades dos serviços que possuam capacidade de ofertar exames com condições adequadas de segurança sanitária.

A diretora do Departamento de Ações em Saúde da SES/RS, Ana Costa, alerta que “o câncer de mama é o tipo mais prevalente entre as mulheres, mas tem cura quando é tratado precocemente”.

Ela ressalta que neste momento é importante que a população feminina procure a sua Unidade Básica para os cuidados regulares. “Durante a pandemia, as pessoas se afastaram dos serviços, mas é necessário o retorno para manter os cuidados”, enfatiza.

A retomada dos procedimentos diagnósticos (mamografia, ecografia mamária, biópsias) pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado conta com a estrutura da Atenção Primária de Saúde como porta de entrada.

A rede possui, ainda, unidades habilitadas em oncologia em todas as regiões e serviços de diagnóstico de referência, distribuídos no território do estado.

Está prevista, ainda, a habilitação de mais um centro para o diagnóstico precoce destas neoplasias no Hospital Fêmina, também situado na Capital.

Veja abaixo os números do Câncer de mama no RS:

– O câncer de mama é o tumor mais frequente na população feminina do RS e, em 2020, são esperados 4.050 casos novos desta patologia;

– Um total de 1.398.024 mulheres de 50 a 69 anos se beneficiam da realização do rastreamento no RS;

– São realizados 344.780 exames/ano, sendo que estes números têm aumentando significativamente nos últimos anos. A realização de exames é através de demanda espontânea, ou seja, as usuárias devem ser orientadas a procurar os serviços diagnósticos;

– O Estado conta com 204 mamógrafos disponíveis para o SUS, capacidade suficiente para atendimento da demanda estimada de cobertura da população na faixa etária do rastreamento;
– A recomendação para mulheres que não apresentam sintomas é fazer o exame a cada dois anos. Para mulheres com sintomas ou suspeita de neoplasia, a recomendação é fazer o exame imediatamente.

– No ano de 2020, segundo dados do Painel de Oncologia/MS, foram diagnosticados 538 novos casos de câncer de mama. Destes, 58,92% receberam o primeiro tratamento em até 30 dias, e 31,43% receberam até 60 dias.

Dicas de prevenção:

Não fume;

Mantenha uma alimentação saudável;

Mantenha o peso corporal adequado;

Pratique atividades físicas;

Amamente;
Evite a ingestão de bebidas alcoólicas;

Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada;

Cuide de sua saúde mental!

Realize exames e revisões periódicas conforme a indicação:

  • Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo do câncer de colo do útero a cada três anos.
  • Mulheres entre 50 e 69 anos devem realizar mamografia a cada dois anos, conforme recomenda o Ministério da Saúde e orienta a Organização Mundial da Saúde.
  • Mulheres com risco elevado de câncer devem conversar com seu médico para avaliação do risco e definição da conduta a ser adotada para prevenção e rastreio.

Fique atenta e não deixe de lado o autocuidado, mesmo na pandemia!

POR NEUSA JERUSALÉM

Fonte: Secretaria da Saúde