Mitsui Sumitomo registra cerca de 240 pedidos de indenização na região afetada pelo ciclone

A Mitsui Sumitomo trabalhou com agilidade para atender, em tempo recorde, corretores e seus segurados atingidos pelo “ciclone bomba” ocorrido no dia 30 de junho na região Sul do país. E um novo evento da natureza está previsto para esta semana. Segundo o meteorologista do Climatempo André Madeira, um novo ciclone extratropical, com ventos de até 100km/h, pode passar pelo Sul do país nas próximas 48h.

No seguro residencial, por exemplo, uma equipe de analistas permaneceu em plantão para avaliar os sinistros comunicados, acionar os prestadores de serviços e agilizar o pagamento das indenizações. “O resultado é que, até final do dia 06, finalizamos quase 50% dos avisos recebidos na última semana”, informou o Superintendente de Sinistros da seguradora (automóvel e residência), Marcos Akimoto.

No ramo automóvel, foram autorizados reparos em praticamente 73,3% dos sinistros recebidos. A companhia deverá finalizar o restante até 07. Segundo o executivo, com o intuito de acelerar os processos de indenização, o departamento financeiro apoia a realização dos créditos aos segurados em poucas horas. “Tudo que liquidamos no dia, o segurado receberá no dia seguinte”.

Os dados indicam que clientes de 21 corretoras de seguros estão sendo atendidos em tempo recorde nos três estados do Sul. O atendimento no Call Center também foi alterado, permitindo que o atendente autorize reparo emergencial, recomendando apenas que o segurado tire fotos e guarde a nota fiscal. “Isso dá autonomia ao segurado e permite o atendimento imediato, fundamental nessas ocasiões”, observa o executivo.

Outra alteração importante foi feita na assistência 24 horas, com ampliação de limites de cobertura para despesas em casos de destelhamento, instalação de lona, e tudo o que é mais emergencial no momento em que as chuvas prosseguem, ou seja, quando o cliente precisa proteger o seu patrimônio o mais rápido possível. No total, a companhia registrou cerca de 240 avisos de sinistros até o dia 3 de julho na região afetada pelo ciclone.

No seguro residencial, a maior parte dos sinistros foi registrada no Paraná, com 45%. Já no ramo automóvel, 74% dos sinistros foram comunicados em Santa Catarina, o estado mais atingido no geral.

Já o segmento empresarial teve um total de 116 sinistros reclamados. O estado mais atingido foi Santa Catarina com 73 dos sinistros seguido por Rio Grande do Sul, e depois Paraná.

Cecilia Pazera, gerente de sinistros empresariais confirmou que o plano de contingência da Mitsui Sumitomo Seguros, em caso de catástrofe, prevê alguns procedimentos que visam dar mais agilidade às regulações, além de permitir ao perito fechar alguns prejuízos durante a vistoria, quando isso for possível.

“Nós ainda temos prazos diferenciados para os atendimentos e emissão de relatórios. Tudo isso visando o foco no processo de indenização aos clientes que é o que realmente importa nestas situações. Nós da Mitsui Sumitomo Seguros agradecemos também a parceria do corretor que é quem pode dar suporte e ter a lucidez que o segurado precisa. Esperamos que todas as pessoas afetadas possam ficar bem e contar sempre com nosso atendimento”, complementa.

Fonte: Sonho Seguro