Terceiro episódio da série sobre o Distanciamento Controlado explica as regras para o comércio de rua

Na série de vídeos que explica o modelo de distanciamento controlado estabelecido pelo governo do Estado durante a pandemia do coronavírus, o terceiro episódio destaca as normas para o funcionamento do comércio varejista de rua.

O distanciamento controlado permite a abertura de setores econômicos de acordo com a classificação de risco das regiões. As regiões são categorizadas a partir de indicadores que medem a capacidade de resposta do sistema de saúde local e o nível de contágio do vírus.

As bandeiras que identificam a situação cidades estão divididas pelas cores amarela, laranja, vermelha e preta. Bandeira amarela representa risco baixo; laranja é risco médio; vermelha é alto e preto é altíssimo. No sábado (16/5), na segunda rodada de atualização, o Estado ficou com predomínio da cor laranja, seguido da cor amarelo.

O comércio varejista de rua está dividido em itens essenciais e não essenciais. Estabelecimentos do primeiro tipo podem abrir para o público em todas as bandeiras, com diferentes tetos de operação (número máximo permitido de funcionários) para cada cor.

No caso dos comércios de itens não essenciais, fica vedada a abertura nas bandeiras vermelha e preta e, nas outras, também há restrições para o número de trabalhadores atendendo. Em todas as bandeiras que permitem abertura é necessário respeitar os protocolos obrigatórios de higiene, capacidade de lotação e distanciamento.

//youtu.be/hjfYa37RGmU

Distanciamento Controlado no RS – Episódio 03 – Comércio varejistas de rua

Canal oficial do governo gaúcho. INSCREVA-SE e saiba em primeira mão as notícias do Rio Grande do Sul. Siga também nossos perfis no twitter @governo_rs, facebook GovernodoRS e no portal do governo: //www.rs.gov.br/ Acesse este espaço também par Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Fonte: Governo do Estado do RS