SulAmérica encerra roadshow para esclarecer venda da operação para a Allianz

A SulAmérica encerrou, nesta última semana, o roadshow pelo Brasil para explicar aos parceiros de negócios a venda de sua operação de seguros de Automóveis e Ramos Elementares para a Allianz.

Considerada uma das mais importantes já realizadas no mercado de seguros, quando concluída, a transação resultará na segunda maior seguradora de Automóveis e, uma das mais relevantes de Ramos Elementares no Brasil.

Os encontros desta semana aconteceram em Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), Ribeirão Preto (SP) e Campinas (SP) e contaram com participação de André Lauzana, Vice-presidente Comercial e de Marketing da companhia, e Eduardo Dal ri, Vice-presidente de Auto e Massificados da SulAmérica.

Eles explicaram aos participantes das quatro cidades que a operação não afetará em nada os corretores de seguros. “Encerramos esta semana, em Campinas, a primeira fase do roadshow. Tem sido muito gratificante conversar com os corretores e ver a receptividade, o otimismo e a energia que eles têm nos passado.

Continuarem próximos dos corretores, conversando, entendendo as necessidades de cada um e falando de futuro”, destacou Dal Ri. “Foi uma primeira etapa muito importante para esclarecer a operação, passar tranquilidade para os nossos parceiros e também contando como fica a SulAmérica, uma companhia centenária, focada em pessoas e que sempre o corretor de seguros ao lado. Foram três semanas de conversas muito ricas e proveitosas”, completou Lauzana.

Com o apoio das lideranças regionais, os participantes, além de tirar suas dúvidas, demonstraram confiança na companhia e elogiaram a transparência do processo e o cuidado que a SulAmérica teve ao comunicar seus parceiros de negócios.

“Foi muito esclarecedor ouvir, diretamente de executivos da alta cúpula da seguradora, o que, de fato, vem ocorrendo nessa grande transação entre SulAmérica e Allianz”, afirmou Julio Cezar Balestrero, da Rede Corretora de Seguros. “A SulAmérica foi muito transparente no processo e isso faz com que os corretores tenham confiança na companhia”, finalizou Simone Martins, da Facsi Corretora de Seguros, de Jundiaí.

FONTE: CQCS