Azul Seguros lança campanha publicitária voltada à inclusão securitária

A campanha visa atingir os mais variados públicos em diversos canais. A ação acontece em diversas plataformas de mídia até dezembro de 2019.

A Azul Seguros lançou a campanha publicitária que destaca os principais benefícios da contratação do Azul Auto Leve.  Com o conceito “É tudo que eu quero”, a campanha por meio de uma linguagem leve e irreverente, mostra que o produto reúne o que realmente importa para o cliente em um seguro de auto.

“O Azul Auto Leve valoriza, por meio de suas condições, a entrada das pessoas na cultura do seguro. Com uma campanha como essa, vamos levar a mensagem da importância do seguro acessível a milhares de pessoas”, afirma Gilmar Pires, diretor da Azul Seguros, que ainda destaca a importância dos corretores nesse movimento de disseminação da cultura do seguro.

“Além da campanha, contamos com os nossos parceiros corretores, que são fundamentais na comercialização do produto e na divulgação da importância do seguro para os clientes, sendo peças-chave para um de nossos principais focos, a inclusão securitária”, completou.

Voltado para veículos 0km e de até 25 anos de uso, com importância segurada de até R$ 80 mil, o Azul Auto Leve oferece cobertura para colisão, incêndio, roubo, furto e alagamento e cobertura contra terceiros, parcelamento em até 10 vezes sem juros e assistência 24 horas gratuita ao veículo com guincho até 200 km.

Leia mais sobre: Seguro Auto Popular: uma alternativa para outra geração de veículos

//www.revistaapolice.com.br/2019/08/seguro-auto-popular-alternativa-jovem/

Dependendo da apólice contratada, a indenização varia entre 80% a 100% da tabela FIPE.  Quem tem conta corrente no banco Itaú tem descontos de 5% a 10% na contratação ou na renovação do produto e o segurado ainda pode contratar coberturas adicionais de acordo com sua necessidade: carro extra, vidros e danos morais.

A campanha visa atingir os mais variados públicos em diversos canais. A ação acontece em diversas plataformas de mídia até dezembro de 2019.

Fonte: Revista Apólice