Dados de setembro mostram melhor desempenho de três segmentos

A Susep divulgou os dados do mercado para o mês de setembro, mostrando pouca alteração no com- portamento da maioria dos ramos. A novidade ficou por conta dos planos previdenciários de acumulação VGBL e PGBL, que melhoraram o seu desempenho, e do Seguro de Automóveis, que segue em trajetória de recuperação.

Transformando os desempenhos em números, e utilizando janelas de 12 meses móveis, aqueles três segmentos foram os principais responsáveis pela mudança de patamar de crescimento global do mercado, de 7,2% até agosto para 8,1% até setembro. A taxa total sobe para 9,4% até setembro quando desconsiderado o DPVAT, cujo contingenciamento tarifário em 2017 distorce os resultados.

Os números por ramos segundo a sua maior contribuição relativa foram: VGBL, com 14,0% até setembro; Automóveis, com 4,4%; e PGBL, com 8,5%. Já as taxas mais signicativas são dos ramos que vêm demonstrando reiterada capacidade de crescimento desde 2016: Crédito e Garantias (35,5%); Seguro de Vida Individual (24,1%); Rural (14,5%); e Habitacional (11,1%).

Enfim, já cumpridos três quartos do ano em curso, e considerando as alavancagens próprias do último trimestre, é provável que, ex-DPVAT, o crescimento do mercado de seguros volte à marca de dois dígitos, embora sem alterações estruturais de monta.

Novamente anualizando as estatísticas, até setembro a arrecadação total foi de R$ 249,1 bilhões, enquanto indenizações, benefícios, resgates e sorteios somaram R$ 126,3 bilhões. As provisões técnicas acumuladas nesse período alcançaram R$ 875,4 bilhões, ou um aumento de 17,3%.

Fonte: Sonho Seguro