A CPC como impulsionadora do mercado e da carreira profissional

Defensor de toda iniciativa que eleve o conhecimento dos profissionais do setor, o economista especializado em economia do seguro e professor da Escola Nacional de Seguros (ENS), Francisco Galiza, falou ao Portal da CNseg sobre a iniciativa da Certificação Profissional CNseg, que este ano está em sua terceira edição.

Uma maior qualificação por parte dos profissionais de seguros, acredita ele, pode contribuir, não só para um aprimoramento dos produtos e serviços oferecidos aos consumidores de seguro, como para as próprias seguradoras, que ganham com a maior expertise.

Mas, além da participação em iniciativas como a da CPC, os profissionais que querem crescer nesse mercado devem buscar também o que chamou de uma “internacionalização” do conhecimento, ou seja, devem ficar atentos ao que acontece no mundo do seguro fora do Brasil, seja por meio de uma especialização no exterior, se possível, ou mesmo por meio da internet e dos sites de seguro internacionais.

Ele também acredita que os profissionais interessados em se desenvolver devem buscar adquirir um conhecimento teórico mais sólido sobre o setor, já que informações a respeito de números e dados já são fartamente disponíveis.

Indagado sobre o impacto que a certificação pode ter na disputa de uma vaga de emprego, disse acreditar que qualquer executivo, frente a dois candidatos, um com Certificação e, outro, sem, optaria pelo primeiro, não só pelo aspecto da comprovação do conhecimento, mas também pela demonstração de tratar-se de um profissional determinado e empenhado em evoluir profissionalmente.

Galiza aproveitou para lembrar o esforço histórico da Escola Nacional de Seguro, que há mais de 20 anos atua em prol da educação em seguros.

As provas para a terceira edição da Certificação Profissional CNseg acontecem em 19 de outubro, em 10 cidades brasileiras e as inscrições podem ser feitas até 15 de setembro pelo site www.cpc.cnseg.org.br.

Fonte: CNseg