Canal Seguro: presidente do IRB Brasil RE explica como foi o processo de abertura de capital da resseguradora

Em novo episódio, José Carlos Cardoso, em entrevista ao presidente da CNseg, comenta também sobre o mercado de resseguros brasileiro nos últimos dez anos.

O mercado de resseguros brasileiro tem se mostrado dinâmico nos últimos dez anos. Em 2007, houve a quebra do monopólio de 69 anos do IRB Brasil RE no país. Alguns anos depois, em 2013, a empresa foi privatizada e deu início a um processo de IPO (abertura de capital), o que permitiu a obtenção de vantagens competitivas frente aos concorrentes internacionais que se instalaram no Brasil. É o que explica José Carlos Cardoso, presidente do IRB Brasil RE, em entrevista ao presidente da CNseg, Marcio Coriolano, para o “Canal Seguro”, no YouTube.

Cardoso afirma que o processo de abertura de capital da empresa foi seu maior desafio profissional. Para que a resseguradora se tornasse atrativa diante dos investidores, fossem eles brasileiros ou internacionais, foi necessário treinar os antigos funcionários com a implantação de uma nova cultura interna: a da visão do cliente.

“O que faltava a esses profissionais era essa nova ideia de ‘foco no cliente’, acelerando o processo para surpreender os consumidores. Uma vez que eles entenderam isso, a empresa seguiu nessa direção, e vimos que tínhamos os requisitos para um IPO. Assim, teve início a maratona final de convencer os acionistas, tanto no Brasil quanto lá fora, mostrando o que é esse novo IRB”, explica.

Com isso, os profissionais que se adequaram a essa nova cultura permanecem na resseguradora até hoje e, para os demais, foi oferecido um plano de aposentadoria para que deixassem a empresa. “Diante disso, cortamos custos, duplicamos nosso prêmio em três anos e quintuplicamos nosso lucro”, afirma o executivo.

Para ele, houve bastante mudança no mercado ressegurador brasileiro nos últimos dez anos, e os maiores beneficiados são o setor securitário nacional e o consumidor final. “A nossa ideia é fomentar o crescimento do mercado de seguros, que vai se refletir no mercado ressegurador. Não só no IRB, mas em todos os players do mercado aqui no Brasil”, completa.

Confira o novo episódio em//youtu.be/fU583jqkXd4

Fonte: Revista Cobertura